– Senhor doutor: o meu irmão está tarado: julga-se uma galinha!
– Pois então – diz o médico – Trate de o internar.
– Não posso. Preciso muito dos ovos.