A professora mandou fazer uma composição para o dia seguinte sobre o tema: ‘Mãe, há só uma”. No outro dia a professora mandou o Joãozinho ler a dele;
– Quando eu era mais pequeno, fui passear com a minha mãe e então ela parou para ver uma montra e eu comecei a atravessar a estrada. Veio um carro e quando estava quase a ser atropelado, a minha mãe salvou-me. Mãe, há só uma.
– Muito bem Joãozinho.
Agora podes ser tu Manuelzinho.
– A semana passada fui com os meus pais à praia e fui tomar banho ao mar. Veio uma onda e arrastou-me. Quando estava quase a ser levado, aparece a minha mãe e salvou-me. Mãe, há só uma.
– Muito lindo Manuelzinho.
Lê agora a tua, Zéquinha.
– Eu ontem estava em casa a ver um filme pornográfico com a minha mãe. Ela manda-me ir ao frigorifico buscar duas cervejas, eu vou lá, abro o frigorifico e digo: ‘Mãe, há só uma”.